domingo, 10 de março de 2013

[Crítica] Sweet Temptation, de Maya Banks

Sweet TemptationSweet Temptation by Maya Banks
My rating: 2 of 5 stars

★★☆☆☆ { 2.5 }

Sinopse
Ele era um policial que seguia as regras, mas as quebrava no quarto... Micah Hudson tem segredos dolorosos que são difícieis de esquecer. Ele tem novos amigos, uma nova vida, mas está prestes a ser confrontado com a única pessoa que o faz lembrar de tudo que tentou esquecer — Angelina, a irmã de seu mais velho amigo David. Ela sabe tudo sobre seu passado, incluindo como ele e David, se apaixonaram pela mesma mulher, e como decidiram que a melhor maneira de impedir de ela os separar, era compartilhá-la entre eles. Mas, então, um terrível acidente deixou Micah sozinho... Ela estava disposta a fazer qualquer coisa para fazê-lo ver a mulher que se tornou... Micah perdeu as duas pessoas que significavam tudo no mundo para ele. Angelina perdeu sua única família. E continuou a guardar profundamente seu segredo no coração. Seu amor por Micah. Não mais disposta a esperar, decide então que é hora de ir atrás dele e deixa-lo de joelhos. Ela conhece seus segredos, seus desejos, suas perversões e fetiches, e vai usar o que for preciso para envolve-lo. Atrás da fachada tranquila e amante das mulheres, vive um homem com escuras necessidades e paixões. Ela pode dar-lhe o que quer. Mas será que ele acha que ela é o que precisa?
Fonte

Opinião:
Desde o início da série que o Micah é o personagem de que menos gosto e, por isso, já sabia que ia sofrer com este livro, visto que é centrado nele. Até que nem foi tão mau como eu pensava... LOL.
Finalmente, conseguimos descobrir qual era o seu grande segredo. Basicamente SPOILERS! ele partilhava (em todos os aspectos) a mulher com o melhor amigo e parceiro de trabalho, até ao dia em ambos morrem num acidente de carro. Micah, cheio de culpa pelo sucedido, abandona Miami (e a Angelina - a irmão do David, o melhor amigo - aliás, nem se lembrou da existência dela, quando ela mais precisava dele). Mas volta todos os anos, no aniversário da morte dos seus companheiros de casamento à trois, e vai visitar as sepulturas e vai... ser chicoteado... pela Angelina (mascarada, claro). Fascinante, não? FIM DE SPOILERS!  

Em termos técnicos, a escrita mantém-se razoável, mas a descrição das personagens (finalmente) melhorou. A capitulação continua simplesmente parva. O livro inteiro tem cerca de quarenta capítulos.

Gostei muito do momento com a Julie e o Nathan, em que eles (finalmente) dizem I Love You e decidem casar. Até agora, foi, sem dúvida, o meu casal favorito. Gostei, também, de quando foi a Angelina a tomar controlo no quarto e o Micah tomou a posição de submisso. Já não era sem tempo... E ainda por cima com o Micah! LOL
Toda a possessão do homem com a mulher nos livros é tão infantil... é do estilo boys and their toys. Não me agrada, de todo!

Coisas que não consigo compreender...
SPOILERS! Primeiro, o Micah era tão contra a Angelina ter algum significado sexual, para ele ou para qualquer outro homem e, depois, objectivou-a até mais não…

Tem um stalker atrás dela e vai para a "Casa" – ok, é compreensível, para estar mais segura. Mas depois vai para o piso de baixo com o Micah fazer sexo com mais uns tantos que não conhece de lado nenhum… (wtf?)

Ao Micah não lhe incomoda partilhar a "companheira" com mais não sei quantos homens, mas tê-la a dormir (só dormir) na cama de um amigo dele que só a estava a protegê-la, quando o Micah a mandou para a rua, é que não...! Passou-se... E quando ela não quer voltar para "A Casa" com ele, o que é o Micah faz? Pega nela (estilo homem das cavernas) e leva-a. Que gentleman...
FIM DE SPOILERS!  


Já estava desconfiada sobre a identidade do stalker que estava a perseguir a Angelina. Contudo, não estava à espera da confissão que ele fez - SPOILERS! que foi ele o responsável pela morte do David, o irmão da Angelina, e da mulher do Micah FIM DE SPOILERS! . Essa levou-me de surpresa!
Também me levou de surpresa a maneira como a autora fez aquela parte final do livro, como todo aquele suspense. Foi interessante, porque quando eu pensava que ia acontecer uma coisa, não acontecia... não foi previsível e isso é bom.

Gostei do fim. Apesar dos seus problemas, ficaram juntos, com um bebé a caminho e, o mais importante, numa relação monógama.
Não estava à espera do bebé, porque não faz o estilo da autora. E, sinceramente, não sei se o Micah se vai adaptar muito bem ao papel de pai... mas veremos.

Concluindo, gostei quanto baste. Não foi o meu favorito da séries, mas foi o meu segundo favorito - sendo o primeiro o terceiro volume.

Ver outras críticas

Sem comentários:

Enviar um comentário