quarta-feira, 20 de março de 2013

[Crítica] Linger, de Maggie Stiefvater

Linger (The Wolves of Mercy Falls, #2)Linger by Maggie Stiefvater
My rating: 1 of 5 stars

★☆☆☆☆ { 1.5 }

Sinopse:
Em Shiver, Grace e Sam descobrem-se um ao outro. Agora, em Linger, terão de lutar para ficarem juntos. Para Grace, isto significa desafiar os seus pais e guardar só para si o segredo sobre o perigo que corre. Para Sam, isto significa lutar contra o seu passado como lobisomem... e descobrir uma forma de sobreviver no futuro.
Fonte

Opinião:
Este livro é o segundo volume da trilogia Os Lobos de Mercy Falls, de Maggie Stiefvater.

Em primeiro lugar, o título do livro não faz sentido. O primeiro volume fez sentido - Shiver, em português calafrio/arrepio, devido à questão da temperatura. Mas Linger (demorar/hesitar)...?

A história, em si, é muito fraca e aborrecida. Foi um livro tão enfadonho que, apesar de ser pequenito, demorei uma semana a lê-lo. As personagens continuam muito fracas, não me despertaram o interesse.

Em termos mais técnicos, a escrita é muito básica e, de certa forma, ainda bem que assim era, porque quando a autora tentava ter alguma perspicácia para ser criativa, só saía disparate... cheguei até a dar algumas gargalhadas.

A questão da temperatura aparenta já não ter muita importância, visto que já mal aparece no livro. A mudança de pontos de vista é ridícula. Cada capitulo era "visto" de um ponto de vista diferente... a escrita na 3ª pessoa serve para alguma coisa. Outra coisa, com tantas mudanças de pontos de vista o número de capítulos é enorme - Linger conta com 47 capítulos, o que, francamente, é ridículo tendo em conta o tamanho do livro.

Concluindo, foi uma leitura cansativa com um livro extremamente enfadonho.

Ver outras críticas

Sem comentários:

Enviar um comentário